Taking too long? Close loading screen.
Prefeitura de Guaraí - Excelência para o cidadão!
Home / Custom Sliders / Guaraí mobiliza médicos, enfermeiros e agentes para identificar e tratar casos de Sífilis

Guaraí mobiliza médicos, enfermeiros e agentes para identificar e tratar casos de Sífilis

A Prefeitura de Guaraí, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, Coordenação de Vigilância Epidemiológica, realizou nesta segunda e terça-feira, 25 e 26, o ‘Curso de Manejo de Sífilis Adquirida, Gestacional e Congênita’, para médicos, enfermeiros e técnicos, a fim de promover a atualização e aperfeiçoamento em sífilis para profissionais da ‘Atenção Básica’, com o intuito de qualificar e aprimorar a assistência prestada à população guaraiense.

O objetivo do evento é ampliar o conhecimento sobre o agravo da doença sexualmente transmissível (DST) que está atingindo muitos jovens em Guaraí.

A cidade está em alerta contra a doença que tem contaminado principalmente jovens entre 19 e 35 anos. Mas vale ressaltar que existe tratamento seguro e gratuito. Para isso, o paciente deve realizar o teste rápido e, em caso de diagnóstico positivo, iniciar o tratamento para se curar e não transmitir a doença para outros parceiros.

A sífilis deixa várias sequelas, que, se não tratadas, podem causar problemas como: disfunções neurológicas, dificuldades para andar, distúrbios no sistema nervoso central, entre outros.

A doença também é uma porta de entrada para outras moléstias ainda mais graves, como a AIDS e Hepatite B.

O médico Alan Carlos Machado disse que “nem sempre a doença vem de forma exuberante aflorada que é um quadro clássico. Existe um período de latência em que o paciente fica assintomático; isso é ruim porque dificulta a procura por ajuda médica, destacou Machado.

A Enfermeira e Coordenadora da Vigilância epidemiológica, Iara Corrêa, conta que “é uma doença que tem várias fases, então, ela pode durar de 20 a 30 anos, classificada como fase primária, secundária e terciária. O tratamento com antibiótico é diferente para cada fase, por isso, sempre é importante estar procurando ajuda médica. E quanto mais avançada na fase, pior são os sintomas, desde manchas na pele, manchas no corpo e sintomas em outros órgãos como coração, a medula, perda de sensibilidade, disfunções cerebrais, gerando dores de cabeça, convulsão, entre outros”, afirmou Corrêa.

ASCOM – Prefeitura Municipal de Guaraí