Guaraí chega aos 52 anos com forte tendência para o desenvolvimento econômico no setor agropecuário

Guaraí conta com o maior plantio de melancia com sistema de gotejamento do Brasil, produtor de soja, milho, e um efetivo de 138 mil cabeças de gado.

aerea aniversario guarai
A área total territorial do município de Guaraí é de 2.275,562 km², segundo dados do IBGE, maior que municípios como a capital Palmas, Gurupi, Paraíso, Tocantinópolis, Colinas…

Guaraí completa 52 anos no próximo dia 11 de abril, uma data que merece ser comemorada pelos seus mais de 26 mil habitantes. Considerado entre os oito mais populosos municípios do Tocantins, Guaraí é um lugar de terra fértil, povo trabalhador, excelentes indicadores e uma estrutura administrativa que potencializa o município para o desenvolvimento econômico no setor agropecuário, entre tantas outras áreas que enchem os guaraienses de orgulho. 

Atualmente, Guaraí se destaca na produção de grãos, criação de gado, maior plantio individual de melancia por gotejamento do Brasil, além da força gerada pelos hortifrutis dos pequenos produtores rurais da agricultura familiar. 

Segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), na safra 2021/2022, foram cultivados mais de 21 mil hectares de soja no município (71 mil toneladas – 3.300 quilos por hectare  – 55 sacas 60kg/ha). Em relação à produção de milho, na safra de 2021/2022, foram cultivados mais de 5 mil hectares (26 mil toneladas e produtividade de 6.676 quilos por hectare  – 111 sacas 60kg/ha).

De acordo com a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec/TO), Guaraí conta com um efetivo bovino de mais de 138 mil cabeças de gado. Segundo o Guaraí Leilões, o município movimenta, em média, mil cabeças de gado por semana. 

Guaraí também se destaca pelo maior plantio de melancia com sistema de gotejamento do Brasil

Produção de melancia

Guaraí também se destaca pelo maior plantio de melancia com sistema de gotejamento do Brasil. São mais de 500 hectares plantados por ano, uma produtividade de 25 mil toneladas. Mais de 1,6 mil caminhões que carregam as frutas por ano para o território nacional, além de países da América do Sul, por exemplo, Paraguai e Argentina.

Segundo o produtor rural Bruno Cesar Aquino Rezende, 32 anos, sua família cultiva melancia em Guaraí há 10 anos. “De três anos pra cá, nossa produção se tornou o maior plantio de melancia por gotejamento do Brasil. A tendência é aumentar o plantio, pois tudo o que dá certo merece mais investimentos”, afirma o agricultor. 

De acordo com o agricultor, são cerca de 10 milhões de investimentos por custo de produção anual, sendo 20 mil por hectare. A produção de melancia gera cerca de 350 a 400 empregos em Guaraí.

Agrofarm 6
Silo da Agrofarm em Guaraí: empresa atua em Guaraí desde 2003, gera mais de 100 empregos diretos e fatura em torno de 200 milhões por ano

Logística, tecnologia e assistência técnica aos produtores rurais 

Guaraí conta com mais de 15 empresas de médio e grande porte, além de multinacionais que atuam no ramo do agronegócio, com vendas de máquinas, equipamentos e insumos (adubos, sementes e defensivos em geral), além de suas equipes de consultores técnicos (agrônomos) que prestam serviços de assistência e atendimento comercial aos produtores rurais. 

A Agrofarm atua em Guaraí desde 2003, uma das pioneiras no município. O empreendimento gera mais de 100 empregos diretos e fatura em torno de 200 milhões por ano. Segundo o sócio-diretor da empresa, Marco Antônio Scafutto, a Agrofarm começou em Guaraí como distribuidor de insumos, armazenagem e beneficiamento de grãos de soja e milho. “Hoje, se tornou financiadora de agricultores e exportação de grãos”, conta.

Para o empresário, Guaraí está bem localizada geograficamente e conta com uma logística estratégica, às margens da BR-153, aproximadamente 30 quilômetros da Ferrovia Norte-Sul, possibilitando todo o escoamento da safra. “Além de um ramal rodoviário que liga para o Pará,  um estado com grande produção e que também atendemos”, pontua Marco Antônio Scafutto, completando. “A posição geográfica de Guaraí facilita muito o escoamento de safra enviado ao porto de São Luís (MA), de maneira que enviamos grãos ao Maranhão para exportação e importamos fertilizantes, um importante insumo para a produção agrícola”, enfatiza.

Rebanho bovino
Rebanho bovino em uma fazenda no município: Guaraí conta com um efetivo bovino de mais de 138 mil cabeças de gado

Terminal da Ferrovia Norte-Sul (FNS) em Guaraí 

No último mês, a Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S/A anunciou a empresa vencedora da concessão para implementação do terminal intermodal da Ferrovia Norte-Sul (FNS) em Guaraí. A previsão é neste mês de abril para a ordem de serviço das obras do Porto Seco, a fim de operar com embarque e desembarque no novo pátio em território guaraiense.

“Com a instalação do terminal da ferrovia em Guaraí, vai melhorar muito o escoamento, pois ainda temos que ir até o Porto Seco de Palmeirante, disputando espaço com caminhões que estão vindo do Pará. Podendo entregar aqui, vai facilitar muito”, analisa o sócio-diretor da Agrofarm, Marco Antônio Scafutto. 

Ainda, segundo informou Marco Antônio Scafutto, novos colonizadores estão vindo para a região de Guaraí. “Chegam para investir no agronegócio e, com isso, acabam residindo na cidade, que se destaca pelo desenvolvimento urbano”, analisa.

Patio Guarai 2 1280x693 1
Prefeita Fátima Coelho ao lado do presidente da Valec, André Kuhn (direita): em Guaraí será implementado o Porto Seco da Ferrovia Norte-Sul

Usina de calcário 

O plano para atrair indústrias e demais investimentos para Guaraí é uma das metas de governo da atual administração municipal. A prefeita Fátima Coelho articula junto aos órgãos competentes para a retomada das atividades da antiga usina de extração de calcário no município.

O plano de retomada da extração de calcário conta com investimentos de um empresário no ramo de loteamentos imobiliários na região e proprietário das terras onde se encontra a reserva do minério.   

calcario 9
Prefeita Fátima Coelho articula junto aos órgãos competentes para a retomada das atividades da antiga usina de extração de calcário no município

Parque Agroindustrial 

Neste mês de março, a prefeita Fátima Coelho assinou o convênio com o Governo do Tocantins para obras de infraestrutura do Parque Industrial do município. Os recursos são estaduais, em torno de R$ 8 milhões, por meio do Programa de Impulsionamento da Indústria, Comércio e Serviços (PICS).

O Parque, localizado na BR-153, a 5 km do centro de Guaraí, ocupa uma área pública com 242 mil m², com capacidade para 84 indústrias.

Convenio parque industrial 1
Assinatura do convênio com o Governo do Tocantins para obras de infraestrutura do Parque Industrial

Apoio ao pequeno produtor

A Prefeitura de Guaraí, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEAMARH), apoia ativamente o desenvolvimento da agricultura familiar no município. O governo municipal conta com os projetos Terra Forte – que beneficia os pequenos produtores com tratores, orientações técnicas e ambientais -, também desenvolve o Lavoura Comunitária e o Quintal Verde.  

A Lavoura Comunitária auxilia com o preparo do solo, limpeza e gradagem no terreno. São mais de 60 famílias de pequenos produtores beneficiadas no município, oferecendo novas oportunidades para os trabalhadores rurais e estimulando a produção de grãos, tubérculos e raízes.

Capa Lavoura Comunitaria
A Prefeitura de Guaraí conta com os projetos Terra Forte, Lavoura Comunitária e Quintal Verde.

O programa funciona em parceria com os pequenos produtores com aptidão agrícola. Eles entram com a mão de obra, plantio, cuidados, limpeza e colheita. A Prefeitura de Guaraí auxilia na preparação do solo, no transporte da colheita, adubos, máquinas, implementos, insumos e assistência técnica.

Na Lavoura Comunitária são cultivados milho, arroz, mandioca, abóbora, amendoim, gergelim e demais plantios.

O Quintal Verde beneficia mais de 40 famílias guaraienses, com o incentivo para o plantio de milho, feijão, mandioca e outros alimentos em lotes na zona urbana do município.

BR 235
Localização geográfica privilegiada: após concluída, a BR-235 ligará os estados de Sergipe, Bahia, Pernambuco, Pará, Tocantins, Maranhão e Piauí.

BR-235

Além da BR-153, Guaraí conta com a expectativa da construção da BR-235, uma rodovia que cortará Guaraí, ligando a mais seis estados. Neste mês de março, o governo federal publicou o edital do projeto para construção da BR-235. Em toda a sua extensão, a BR-235 atravessa os estados de Sergipe, Bahia, Pernambuco, Pará, Tocantins, Maranhão e Piauí.

Área Territorial

A área territorial do município de Guaraí é de 2.275,562 km², segundo dados do IBGE, maior que municípios como a capital Palmas, Gurupi, Paraíso, Tocantinópolis, Colinas…

Agrofarm 2 1
Guaraí conta com uma logística estratégica, às margens da BR-153, aproximadamente 30 quilômetros da Ferrovia Norte-Sul, possibilitando todo o escoamento da safra
Parque Industrial de Guarai 3
No Parque Industrial de Guaraí será investido R$ 8 milhões para obras de infraestrutura. Localizado na BR-153, a 5 km do centro de Guaraí, ocupa uma área pública com 242 mil m², com capacidade para 84 indústrias.
Melancia
Produção de melancia em Guaraí
Melancia maior do brasil
A produção de melancia gera cerca de 350 a 400 empregos em Guaraí.

Fontes: Agrofarm; ToAgro; Coletoria Municipal de Guaraí; Secretaria Municipal de Agricultura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEAMARH); Secretaria Municipal de Articulação Institucional e Desenvolvimento de Guaraí; Guaraí Leilões; Conab; Adapec/TO; IBGE; Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S/A.

cABECALHO MATERIAS 1 scaled

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Skip to content